18º Simpósio de Cafeicultura de Montanha


  • Epamig apresenta tecnologias para cafeicultura

  • Embrapa Café traz novidades para o Simpósio

  • Simpósio de Cafeicultura termina consolidado como referência

  • Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas é apresentado


18º Simpósio de Cafeicultura termina consolidado como referência regional

24 de março de 2014 às 12:03
Marcus Magalhães foi um dos palestrantes sobre mercado de café

Marcus Magalhães foi um dos palestrantes sobre mercado de café

A 18ª edição do Simpósio de Cafeicultura – realizada pela Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Manhuaçu (ACIAM) apresentou novidades em seus 60 estandes instalados no parque de exposições da Ponte da Aldeia, em Manhuaçu. O evento recebeu um grande público, cerca de 1.500 pessoas participaram a cada dia. Além disso, foram vinte palestras e minicursos e uma expressiva Rodada de Negócios do Café das Matas de Minas.
Leia mais »

Simpósio apresenta o Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas

24 de março de 2014 às 12:03
Cristina entrega o selo comemorativo do 18º Simpósio ao Presidente da ACIAM Toninho Gama

Cristina entrega o selo comemorativo do 18º Simpósio ao Presidente da ACIAM Toninho Gama

Realizado em um dos maiores centros produtores de café do país, as Matas de Minas, o 18º Simpósio de Cafeicultura começou nesta quarta-feira, 19, apresentando as novidades do setor para os cafeicultores da região. A cerimônia de abertura apresentou o Conselho das Entidades do Café das Matas de Minas e consolidou a identidade e a qualidade do café produzido nas montanhas mineiras.
Leia mais »

Epamig apresenta minicursos na 18ª edição do Simpósio

18 de março de 2014 às 07:03
Minicursos no Simpósio de Cafeicultura

Os minicursos são uma das atrações do Simpósio de Cafeicultura

As tecnologias desenvolvidas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) serão destaque durante o 18º Simpósio sobre Cafeicultura de Montanha, que será realizado de 19 a 21 deste mês, no Parque de Exposições de Manhuaçu. Nesta edição, os pesquisadores vão apresentar dois minicursos e uma palestra, destacando resultados de pesquisas, recomendação de cultivares e novo controle da broca do café.

 

Considerado um dos mais importantes da Zona da Mata, o simpósio pretende reunir cerca de mil produtores de café e as principais lideranças do setor para debater ações que garantam qualidade, produtividade e mercado para a cafeicultura na região de montanha. A realização é da Associação Comercial, Industrial e Agronegócios de Manhuaçu (ACIAM), com o objetivo de difundir conhecimento, novas pesquisas e informações sobre cultivo, beneficiamento, qualidade e comercialização do café, principalmente para os produtores familiares.

 

A EPAMIG será responsável por dois minicursos e uma palestra. Na quinta-feira, 20, às 9h30, o pesquisador César Elias Botelho vai falar sobre as pesquisas desenvolvidas em conjunto com a Embrapa Café para cafeicultura de montanha; às 15h30 os pesquisadores Antônio Alves Pereira e Antônio Carlos Baião de Oliveira vão abordar as recomendações de cultivares de café. Também na quinta, o pesquisador Júlio César de Souza fará palestra sobre novo controle da broca do café, às 15h30. As inscrições poderão ser feitas durante o evento, no estande da ACIAM.

 

Valorização do café das Matas de Minas

 

Estrategicamente planejado para o mês de março, o Simpósio sobre Cafeicultura de Montanha é responsável por preparar o setor para a safra cafeeira, apresentando aos produtores e técnicos informações sobre mercado, resultados de pesquisas e técnicas para o manejo das lavouras.

 

A cafeicultura é a principal atividade agropecuária na região de Manhuaçu, que tem cerca de 20 mil propriedades cafeeiras. O número representa 71% das propriedades produtoras de café na Zona da Mata, a segunda região produtora de café no estado. A área plantada na região é de aproximadamente 115 mil hectares, responsáveis pela produção de 2,8 milhões de sacas.

 

A região das Matas de Minas, formada pelos polos cafeeiros de Manhuaçu, Muriaé e Viçosa, tem expectativa de produção de 6,2 milhões de sacas de café, segundo estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra deste ano. Esse volume, somado ao das regiões do Rio Doce e Central, representa 24% da produção mineira e 12% do Brasil.

 

Assessoria da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Embrapa Café traz novidades para o Simpósio

18 de março de 2014 às 07:03
Aciam Simposio 2014 Prepara (1)

Reunião discute últimos detalhes do evento

O 18º Simpósio de Cafeicultura de Montanha começa nesta quarta-feira, 19, no Parque de Exposições de Manhuaçu. O principal objetivo do evento é divulgar resultados de pesquisas e informações sobre cultivo, beneficiamento, qualidade e comercialização de café, além de novidades sobre mercado, tecnologia e marketing do setor cafeeiro por meio de palestras, cursos rápidos, debates e dia de campo.

 

Dos vários temas que serão apresentados, muitos contemplam tecnologias desenvolvidas no âmbito do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, como “Mapa de Qualidade nas Matas de Minas”, palestra a ser apresentada pelo superintendente do Centro de Excelência do Café das Matas de Minas, José Luiz Rufino, e pelo consultor de Cafés Especiais Sérgio Cotrim D’Alessandro; “Cooperativismo: uma opção de desenvolvimento sustentável das Matas de Minas”, palestra do professor do Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa – UFV Roberto Max Protil; “Broca do Café: novo controle”, do pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig Júlio César de Souza e “Sistemas mecanizados para colheita na cafeicultura de montanha”, do professor do Departamento de Engenharia Agrícola da UFV Mauri Martins Teixeira.

 

Além das palestras, serão ministrados cursos rápidos, como “Certificações de propriedades cafeeiras”, apresentado pelo pesquisador do Instituto Agronômico – IAC Sérgio Parreiras Pereira e “Gerenciamento das propriedades cafeeiras”, apresentado por extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais – Emater-MG, entre outros.

 

De acordo com o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Agronegócios de Manhuaçu – Aciam, Antônio Carlos Xavier da Gama, o Simpósio deve reunir os pequenos produtores da agricultura familiar da região. “Lá, eles poderão conhecer o que há de novo para depois aplicar essas técnicas na lavoura”, afirma.

 

Será realizada ainda rodada de negócios com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae e feira de produtos para a agricultura, que ocorrem simultaneamente ao Simpósio. O evento se tornou o principal painel de informações e tendências do mercado da cafeicultura na região das Matas de Minas. Ao longo dos últimos dezessete anos, a cafeicultura de montanha teve forte incremento de tecnologia e ganhos significativos de qualidade e em produtividade. As Matas de Minas respondem, hoje, por aproximadamente 25% da produção mineira e 12% da nacional. Nos últimos anos, a qualidade do café produzido na região melhorou sensivelmente, conquistando prêmios nacionais e internacionais.

 

O Simpósio de Cafeicultura de Montanha é realizado pela ACIAM com patrocínio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA e apoio da Prefeitura de Manhuaçu, Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Emater-MG, Federação da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais – Faemg e o Sebrae-MG.

 

Informações da Embrapa

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!